Tag Archive for investimentos

Qual investimento mais rentável e mais líquido?

Nos últimos anos, é possível notar essa pergunta sendo realizada por muitos investidores iniciantes que encaram o investimento como uma alternativa de renda com melhores resultados. Nesse ponto,  realmente o investimento bem planejado e direcionado a um objetivo se torna um complemento, uma segurança, um capital de giro, até mesmo um pé de meia.

Por ora, um investimento não é igual ao outro, e não se pode ter em questão de resultados tudo em um só, pois um investimento que tenha muita liquidez será uma aplicação sujeita a um risco maior, como também haverá melhor rentabilidade proporcional ao risco que se corre. Por exemplo: na bolsa de valores, aplicando em ações. Um investimento com baixo risco terá menor liquidez e sua rentabilidade será menor para um curto espaço de tempo, como é o caso da renda fixa com rendimento atrelado ao CDI.

Considere alguns fatores ligados diretamente aos tipos de investimento: CDB, títulos públicos, debêntures e fundos de renda fixa:

Risco de crédito e de mercado: O risco de mercado é entendido quando as taxas de juros sofre uma variação durante o tempo de seu investimento e voce ganha menos do que o esperado incialmente causando atrasado em sua previsibilidade de ganho. O risco de crédito seria a garantia do recebimento e do retorno do valor aplicado pela instituição, banco contratado.

Liquidez: Facilidade de resgate do dinheiro aplicado. Maior liquidez é significado de melhor rendimento e retorno no tempo esperado. Menor liquidez sempre vem acompanhada de um rendimento à longo prazo como os de renda fixa e cumulativos com prazo determinado para o resgate.

Com base nesses fatores, o objetivo a qual esteja sua vida no momento deve ser traçado para escolha de qual será o investimento a ser aplicado e de quanto aplicar.

Você sabe o que é educação financeira?

Provavelmente você já deve ter ouvido falar da expressão “educação financeira”, não é mesmo? E justamente é uma expressão a ser considerada a todos àqueles que são adeptos da utilização do conhecimento financeiro em benefício da própria renda considerando que ela será a segurança que todos precisaremos.

Caro investidor, “educação financeira” é o conhecimento de que nosso dinheiro e nossas rendas acumuladas devem ser administradas para que se tenha sempre um fluxo financeiro a seu favor originando renda proveniente daquilo que se for conquistando. O fluxo financeiro, provêm da aplicação correta do dinheiro para que assim não fique parado e possa garantir rendimentos.

Dentro do limite de todos, é possível começar isso com um planejamento financeiro, ou seja, organizando de forma clara os ganhos, os gastos, as dívidas e os rendimentos em torno de suas finanças. A forma em que o dinheiro é usado irá depender de quanto você possui em termos de educação financeira, por isso quanto mais se sabe maior clareza se terá para economizar.

A “educação financeira” deve ser usada como um objeto de instrução financeira onde o objetivo é administrar e ordenar gastos procurando o melhor caminho para investir, valorizando seus ganhos em torno das necessidades como: despesas básicas, consumo, alimentação e lazer. O sinal de que é preciso mudar sua estratégia está em ficar todo mês no vermelho caindo nas mãos do famoso “cheque especial”.

Ninguém gosta de ver a conta negativa depois de trabalhar o mês inteiro e não conseguir aproveitar o salário com coisas que realmente importam. Esse sinal mostra que você pode estar sendo vítima de uma organização precária em meio a seus gastos. Procure fazer um levantamento de todas as despesas diárias, semanais e mensais colocando na ponta do lápis por ordem de importância o que realmente é indispensável e reduza na medida do possível outros gastos que isso pode estar acarretando um desequilíbrio desordenado em seu orçamento. Tenha consciência de que seu dinheiro deve ser gasto e movimentado da melhor maneira possível e só você pode fazer isso.