Da pra viver da bolsa, com 100 mil reais?

A possibilidade de viver de rendimentos na bolsa de valores, é um assunto muito discutido pelos investidores iniciantes, avançados, e para quem também está pensando em entrar ainda neste meio. Em reportagens feitas sobre o mercado de ações sempre tem um repórter perguntando ao profissional de mercado, se há possibilidade de encarar os investimentos como sendo uma profissão e viver apenas disso.

Mas então, é ou não é possível viver da bolsa de valores? Para responder essa pergunta, vamos tomar como base um valor, vamos supor que temos 100 mil reais, então a pergunta seria, da pra viver da bolsa de valores com 100 mil reais? A minha resposta é que da pra viver sim, vamos estudar abaixo algumas formas e estratégias que poderíamos criar na bolsa de valores, com 100 mil reais, de modo que nosso investimento seja seguro, rentável e com boa possibilidade de alavancagem a longo prazo.

Mas por que nosso investimento deve ser seguro, sendo que podemos realizar operações mais arriscadas para obter mais lucro? Porque nosso objetivo aqui é viver da bolsa de valores, sem preocupação, então não podemos investir nosso dinheiro todo, em operações arriscadas e ficar o tempo inteiro preocupados, obcecados. Com um valor alto desses, é necessário criar estratégias rentáveis sim, porém seguras também, estamos falando de sustentabilidade.

Um investimento sustentável com 100 mil reais poderia ser o seguinte:

-Montar uma carteira de ações para realizar venda coberta como remuneração mensal;
-Montar uma carteira de dividendos, com empresas que pagam bem, possuem bons fundamentos e perspectivas de crescimento no longo prazo;
-Reservar uma parte do capital para realizar daytrade ou swing trade, aproveitando movimentos de curto prazo do mercado;

Vamos supor que para montar nossa carteira de ações para venda coberta, investimos 60 mil, comprando 1500 VALE5 a R$ 40,00. De acordo com minhas contas hoje, em uma operação de lançamento coberto OTM na VALE5, da pra ganhar entre R$ 0,80 a R$ 1,20 por ação. Isso nos dá um retorno de R$ 1.500,00 por mês mais ou menos (1,00 x 1500), fora que a VALE5 é uma boa pagadora de dividendos também.

Podemos pegar agora, 30 mil de nosso dinheiro, para montar uma carteira de dividendos, escolhendo uma empresa sólida e com bons fundamentos no mercado, que possui um histórico bom de pagamento de dividendos. Com isso, você irá receber ao longo do tempo, os lucros dessa empresa, e poderá reinvestir adquirindo mais ações, para aumentar os próximos lucros, visto que a distribuição de dividendos é por ação.

Pronto, agora você já tem duas fontes de renda, e ambas são fontes de renda cujo tempo é o maior aliado. Com a remuneração mensal da venda coberta, você poderá escolher se deseja aumentar sua quantidade de ações da carteira de dividendos, ou aumentar a quantidade de ações da carteira remunerada, e o mesmo vale para o recebimento dos dividendos, você poderá usá-los para comprar mais ações de dividendos, ou mais ações de venda coberta, e sempre aumentando seus lucros ao longo do tempo.

Com os 10 mil que sobraram, você pode fazer daytrade ou swing trade em alguma ação, ou até escolher uma outra ação para a venda coberta também, uma que possui um risco médio com taxa maior, e assim complementar sua remuneração mensal na bolsa. Essa carteira certamente dará um retorno muito bom, se não for agora, futuramente dará pois o tempo e os juros compostos serão o seus maiores aliados.

Sabemos que 100 mil reais hoje na poupança, rende uns R$ 800,00 por mês, tomando como base a taxa de juros de 0,80% ao mês, que é geralmente a média nos dias de hoje.

Comprar ações, olhando o preço

Um erro muito comum que a maioria dos investidores iniciantes fazem, é comprar ações por acharem que o preço está muito barato, e de agora em diante não tem nenhuma chance de cair. Você não deve comparar o preço de uma ação com o valor de uma balinha mas sim deve analisar o valor real dessa empresa e verificar se o valor da ação está caro ou não. Comprar uma ação que vale 0,04 por simplesmente achar que ela chegou no fundo do poço, é um erro enorme, visto que ela ainda pode cair até 0,01. Sim, isto é a pior das hipóteses, mas esta jamais poderá ser descartada, pois é possível ocorrer.

Então ao comprar uma ação, qual o preço que devo olhar pra saber se ela está barata ou não? Se você for se basear na análise fundamentalista, é aconselhável olhar o VPA (Valor Patrimonial da Ação) que corresponde ao valor real da empresa, (Patrimônio Líquido dividido pela quantidade de ações emitidas em bolsa), através do site Fundamentus, você poderá acessar esses dados. O valor real da PETR4 está na casa dos R$ 24,00 hoje em dia, e a ação está valendo R$ 19,80 agora, baseado nisso, podemos afirmar que PETR4 então está realmente a um preço bom de compra para longo prazo.

Se você for se basear pela análise gráfica, deve olhar os gráficos da ação e ver se o preço que você está pagando pela ação, não é um topo histórico prestes a desabar numa realização de lucros a qualquer momento ou também, se este preço não corresponde a um topo no período de 1 mês, 1 semana, daí depende do prazo que o investidor pretende liquidar a posição também. Então resumindo, ao comprar ações, sempre analise o histórico de preços pela análise gráfica, ou os dados fundamentalistas, jamais compre uma ação por achar que ela está muito barata, por valer centavos.

Como investir na bolsa em queda?

Desde o início do ano, estamos vendo a bolsa de valores seguir uma tendência de baixa após atingir o topo histórico. Graficamente, essa tendência de baixa vem sido respeitada desde então, devido os topos e fundos descendentes, basta olhar no gráfico. Analisando o cenário econômico atual, as quedas foram ocasionadas, devido a diversos problemas envolvendo fatores externos, como a crise na Europa, que já vinha trazendo dúvidas sobre o mercado e o fator que ocasionou a maior queda dos últimos dias foi o endividamento dos EUA. A bolsa de valores chegou a cair 9,75% em apenas um dia, tendo uma correção de uns 4% de alta no dia seguinte, mas dando continuidade ao movimento de baixa nos dias seguintes.

Com tudo isso, muita gente pensa que os investidores só estão tendo prejuízos no mercado e que ganhar dinheiro agora na bolsa de valores é impossível. Muita gente ganhou, e está ganhando dinheiro com a bolsa em baixa, pois é possível sim ganhar com a baixa. A maioria das pessoas está acostumada a ganhar com a bolsa em alta, por ser uma operação mais fácil, compro barato, espero os preços subirem e ganho. Com a bolsa em queda, é simplesmente o contrário, você aluga ações de um outro investidor e vende, quando os preços dessas ações ficarem mais baratos, você compra de volta e devolve ao dono, embolsando a diferença.

O aluguel de ações é uma das estratégias mais utilizadas para ganharmos com o mercado em queda, porém ainda existem muitas outras operações para ganhar com o mercado em baixa, sendo elas: trava de baixa, venda coberta ITM, venda descoberta de opções, e muitas outras. As operações descritas acima, com exceção do aluguel de ações, todas envolvem o uso de opções de compra portanto é necessário conhecer a fundo esse mercado, antes de trabalhar com opções, mas o ponto é que existe sim muitas formas de ganhar com o mercado em queda.

O que está acontecendo com a Petrobrás?

Quem acompanha as cotações na bolsa de valores, está vendo que a PETR4 vem caindo há um bom tempo, mesmo quando a bolsa estava em tendência de alta ela já vinha em um movimento muito fraco, prevalecendo a longo prazo um movimento de queda que fez ela ir de R$ 39,97 a R$ 22,56 em questão de 1 ano e 7 meses mais ou menos, veja o gráfico abaixo:

petrobrás em queda

De acordo com a análise técnica e também análise gráfica, PETR4 continua com sua tendência de baixa porém encontrou um suporte importantíssimo na região dos R$ 22,56, para quem investe baseado na análise gráfica, pode ser um bom momento para tentar um swing trade agora, caso o movimento se reverta e ela volte na casa dos R$ 23,xx novamente, nunca se esqueça de usar stops ainda mais com o mercado inteiro em tendência de baixa.

De acordo com a análise fundamentalista, PETR4 está em um momento bom para compra e manter as ações a longo prazo, pois o seu VPA atualmente de acordo com o site Fundamentus é de R$ 24,13, essa variável representa o valor real das ações na análise fundamentalista, que corresponde ao valor do patrimônio líquido da empresa dividido pelo número de ações. Se uma ação está sendo negociada acima de seu VPA, o que é muito comum, significa que as expectativas futuras dos investidores para essa empresa são boas.

O que são e por que ocorrem os GAPS?

A palavra GAP significa buraco em inglês, na bolsa de valores essa palavra é usada quando uma ação sofre uma determinada variação passando de um preço para outro de uma só vez, é como se fosse a PETR4 passar de R$ 24,00 pra R$ 23,50 sem nem passar pelos preços R$ 23,99, R$ 23,98, R$ 23,97 e por aí vai, fazendo com que os candles tenham um espaço em branco entre eles, veja a imagem abaixo para entender melhor:

gaps bolsa de valores

Como podemos ver na imagem acima, existem GAPS de alta e GAPS de baixa, para identificá-los no gráfico da ação, é só olhar os candles e ver se seus corpos estão muito afastados. Um GAP pode ocorrer na abertura do mercado, mas dificilmente um GAP ocorre no meio do pregão. Um GAP pode ocorrer no meio do pregão caso aconteça algo de muito relevante naquele determinado horário, ou também caso a ação possua baixíssima liquidez e uma oferta de compra ou venda, relativamente longe da cotação do ativo, seja executada. Por exemplo, se em uma ação com pouca liquidez, ela vale R$ 25,00 e a primeira ordem de venda está em R$ 26,00 e algum investidor resolve comprar a esse preço, a ação pulará de R$ 25,00 pra R$ 26,00 fazendo um GAP de alta.

Houve uma época em que a VALE5 estava cotada a R$ 42,00 e de repente ela caiu do nada para R$ 40,00 mais ou menos, foi na época que houve aquele erro de um corretor lá das bolsas de NY, que deu ordem de venda muito superior, causando um pânico geral e um movimento fortíssimo de vendas, mas logo depois a cotação voltou para os R$ 42,00. Como podemos ver, uma das principais causas dos GAPS, são os fatos relevantes lançados no mercado. Se hoje PETR4 vale R$ 24,00 e após o pregão na parte da noite, for anunciado alguma descoberta importante, no dia seguinte a ação poderá abrir o dia cotada em R$ 24,50, R$ 24,60, é muito comum isso ocorrer.

Como analisar uma empresa para investir a longo prazo?

Muita gente investe na bolsa de valores a longo prazo, por acreditarem que a longo prazo os riscos de prejuízo acabam diminuindo. De fato, a longo prazo os riscos são menores mesmo, mas em poucos casos investir a longo prazo pode ser perigoso sim, principalmente se investirmos em uma empresa que está com um futuro incerto, com preço de ativo muito elevado a ponto de ter chances de entrar em uma tendência de baixa.

Para analisarmos uma empresa a longo prazo, é necessário estudarmos primeiramente, seu setor econômico e se o mesmo é um setor promissor, um exemplo disso são os investidores que atualmente estão investindo em empresas de construção civil, devido a copa em 2014 e a demanda pelo serviço de construção no futuro. Outra coisa muito importante para estudarmos na empresa, são as concorrentes dela e a possibilidade ou não da concorrente passar a ser melhor que ela no futuro.

Com base nas análises acima, ainda é necessário analisarmos se a empresa possui um bom histórico de pagamentos de dividendos e juros sobre o capital próprio, uma empresa que paga dividendos aos seus acionistas é uma boa pedida, principalmente para investimentos a longo prazo, pois podemos reinvestir esses dividendos na compra de novas ações ampliando nossa participação acionária na mesma. Também é muito bom analisar o gráfico da empresa, nos últimos 5 anos pelo menos, para observarmos se o preço atual corresponde a algum topo histórico ou se está em algum suporte importante, além de analisarmos também se o ativo respeita seus suportes e possui liquidez o suficiente para caso precisarmos vender nossa posição antes do tempo.

Ainda existem inúmeros dados fundamentalistas, como VPA, LPA que os investidores fundamentalistas costumam observar, e para isso muita gente utiliza um site chamado Fundamentus, que faz o Raio X da empresa, e retorna todos esses dados. Basicamente, o VPA é um dado que analisa o valor real da ação, ou seja, quanto vale mesmo a empresa. Chegamos a esse VPA, dividindo o patrimônio líquido, pela quantidade de ações emitidas no mercado. Existem ainda outros sites como o próprio Yahoo (Yahoo Finances) que faz o Raio X da empresa e retorna os dados fundamentalistas.

Análise gráfica funciona com opções?

Essa questão costuma ter uma longa discussão em fóruns sobre o mercado de ações. Muita gente afirma utilizar análise gráfica para operar opções a seco, mas a grande verdade é que a análise gráfica é muito mais eficaz quando se trata de ações, quando se trata de opções, a análise gráfica não possui muito efeito. Mas por que ela não funciona para opções?

Na verdade, a análise gráfica pode funcionar para opções apenas pelo fator de mostrar ao investidor, qual a tendência do ativo subjacente, mas no mercado de opções, todos sabemos que elas são movidas por outras variáveis, como valor do tempo e tudo mais. Então se você decidir operar no mercado de opções a seco, não se baseie 100% na análise gráfica e se for utilizar a análise gráfica, faça isso no ativo subjacente para determinar qual a atual tendência dele.

Em resumo, não recomendo utilizar análise gráfica, no gráfico de uma opção, mas sim no gráfico do ativo subjacente, para determinar a tendência do ativo, e possíveis movimentos da opção a favor dessa tendência, seja de alta ou de baixa. Como dito acima, a opção possui outras variáveis que movem seus preços, se você compra 1000 PETRA22 a R$ 0,50 com a PETR4 estando cotada a R$ 22,00, caso a PETR4 permaneça até o vencimento de suas opções ao valor de R$ 22,00 suas opções estarão valendo R$ 0,02 devido o valor do tempo (distância para o vencimento) ter caído e afetado as mesmas.

Opções de compra (opções americanas)

Nesse post, vamos explicar detalhadamente o que são as opções de compra.

As opções de compra são as mais conhecidas, e atualmente as que possuem maior liquidez no Brasil. Opções de compra possuem as 4 primeiras letras do ativo, seguido de uma letra de A a L correspondente aos 12 meses (Janeiro a Dezembro), e seguida do seu respectivo strike (valor do exercício). Exemplo: PETRA28 = Opção de compra da PETR4, que vence em Janeiro, e o valor de strike é R$ 28,00.

A opção de compra, dá ao investidor que compra, o direito de comprar a mesma quantidade em ações, pelo valor de strike. Ou seja, se eu compro 100 PETRA28, até o vencimento eu posso comprar 100 PETR4 a R$ 28,00 independente de seu valor no mercado. O investidor que lançou (vendeu) essas opções, terá o dever de me entregar a mesma quantidade de ações pelo valor de strike.

Exemplo prático:

Vendi 100 PETRA28 (se eu for exercido, terei de vender minhas PETR4 a R$ 28,00 até o vencimento)

Comprei 100 PETRA28 (posso exercer algum investidor até a data de vencimento, e comprar 100 PETR4 a R$ 28,00 independente do seu preço de mercado).

Então concluímos que existem 2 tipos de negociantes nesse caso, os compradores, e os lançadores. Os lançadores são os que vendem as opções, e ficam com o dever de vender suas ações ao valor de strike. Os compradores são os que compram as opções, e possuem o direito de comprar também as ações ao valor de strike.

Quanto posso ganhar na bolsa de valores?

Essa é uma pergunta que todo mundo faz, e só quem investe a um bom tempo na bolsa de valores pode falar que não existe um valor certo para ganhar no mercado de ações, isso mesmo, um investidor não almeja lucros baseado em valores reais (R$) e sim baseado em porcentagem (%), logo ele pensa, quantos porcentos do meu patrimônio, conseguirei alavancar esse mês? 

» Read more..

Venda coberta na bolsa de valores

A venda coberta é uma operação que envolve a compra de um lote integral de ações, e a venda da mesma quantidade em opções. É uma estratégia bem utilizada para investidores mais conservadores, que buscam ganhar um valor médio, em troca de uma proteção maior, além de obter uma remuneração mensal de sua carteira de ações. Eu particularmente considero a venda coberta, a melhor estratégia pra mim, pois só precisa operar 1 vez por mês e como eu não tenho tempo de operar diariamente, pra mim cai como uma luva.

Outra vantagem que considero muito na venda coberta, é que os custos para montar essa operação são relativamente baixos, por envolver somente 2 operações simultâneas por mês (compra do ativo, e venda do derivativo), isso só irá acarretar em 2 corretagens e possivelmente em uma terceira caso você caia no exercício. Agora vamos dar um exemplo de venda coberta:

Supondo que PETR4 esteja valendo agora R$ 28,00, nós então compramos 100 ações e vendemos 100 PETRD28 (R$ 0,98) embolsando R$ 98,00. Nos comprometemos a entregar nossas 100 PETR4 a R$ 28,00 até o vencimento das PETRD28, em troca do prêmio de R$ 0,98 por ação.

Se no dia do vencimento das PETRD28, PETR4 estiver acima de R$ 28,00 nós seremos exercidos e sairemos no lucro. Se estiver abaixo de R$ 28,00, não seremos exercidos, e as opções que vendemos viram pó, ou seja, deixam de ser negociadas na bolsa de valores. Teremos prejuízo nessa nossa venda coberta, se as PETR4 caírem mais de R$ 0,98.